jornali130713

Os grupos parlamentares do PS e do PSD chegaram a acordo e apresentaram ontem à presidente da Assembleia da República o nome do professor de Direito José Francisco de Faria Costa como candidato ao cargo de provedor de Justiça. Uma nota assinada pelos presidentes das bancadas do PSD, Luís Montenegro, e do PS, Carlos Zorrinho, referia que se trata “de um reputado professor catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, que actualmente exerce as funções de presidente da Direcção do Instituto de Direito Penal Económico e Europeu“.

Os dois partidos tinham-se comprometido a 3 de Julho a apresentar até ontem a sua proposta de candidato a provedor estando a eleição marcada para 24 de Julho, já que o mandato do actual provedor, Alfredo José de Sousa, termina a 15 de Julho.

Além de professor catedrático, José Francisco de Faria Costa é também poeta e escritor, utilizando o pseudónimo de Francisco d’Eulália. Nasceu em 1950, estudou no Porto e em Coimbra e é amigo de Manuel Alegre, tendo apoiado a sua candidatura nas últimas presidenciais. Doutorado em Coimbra com a tese “O Perigo em Direito Penal”, tem ainda uma pós-graduação em Ciências Jurídico-Criminais.

É um opositor assumido do acordo ortográfico, tendo considerado, num artigo publicado juntamente com outro professor de Coimbra, que Portugal “tristemente capitulou perante um patente abastardamento da língua portuguesa”.

FM., com Lusa

[Transcrição integral de notícia do jornal “i” de 13.07.13. “Links” e destaques inseridos por nós.]

Daqui endereçamos, em jeito de calorosa saudação e como público reconhecimento pela sua extraordinária dedicação a esta causa nacional, os nossos mais sinceros parabéns ao Senhor Professor José de Faria Costa, subscritor e apoiante da ILC pela revogação da entrada em vigor do “acordo ortográfico” de 1990.