brasil_005

Governo cria grupo para simplificar língua portuguesa

Depois de ver as novas regras para ortografia da língua portuguesa, adotadas, via decreto, somente pelo Brasil, e de ter sido sinalizado pela sociedade civil sobre a necessidade de maior simplificação em vários pontos, o governo federal não só prorrogou a implementação para 2016 como também, através da Comissão de Educação do Senado criou o Grupo de Trabalho Técnico (GTT) para simplificar e aperfeiçoar a ortografia. O objetivo é de reduzir a quantidade de regras e exceções, tornando-as mais objetivas e de fácil entendimento.

De acordo com o professor Ernani Pimentel, que, ao lado do professor Pasquale Cipro, foi escolhido para coordenar o GTT, professores e estudantes de todos os países que têm como língua oficial o português têm até 20 de julho para sugerir mudanças. Todas as propostas serão avaliadas e apresentadas no Simpósio Internacional Linguístico-Ortográfico da Língua Portuguesa, que será realizado em Brasília, em setembro.

O professor Ernani Pimentel participou do CBN Santos por telefone, onde falou sobre a simplificação da ortografia e possibilidade de não adoção do novo acordo ortográfico.

Reportagem: Guilherme Pradella.

[citações]

– Existe um site chamado “simplificando a ortografia ponto com” [http://simplificandoaortografia.com/]. Não tem “ponto BR” [simplificandoaortografia.BR] porque é para todos os países de língua portuguesa.

– Nós não precisamos do “cê agá” [CH]. O “xis” [X] sozinho já resolve p’ra fazer esse som. P’ra escrever esse som. Então, se elimina o “cê agá”, ninguém vai ter dúvida entre o “xis” e o “cê agá”.

– Como é que você resolve o problema do “gê” [G] e do “jota” [J]? As outras línguas já resolveram isso. Por exemplo, o alemão, as línguas nórdicas, o inglês, a letra “gê” não é “gê”, é “guê” [G]! É “ânguêlá” [Angela], “volquiseváguen” [Volkswagen], não é verdade? “Ai guéte” [I get].

– Você sabe que são gastos [sic] quatrocentas horas de ortografia p’ra ensinar o uso das letras, etc., quatrocentas horas do ensino fundamental ou médio p’ra todo mundo sair sem saber? Com cento e cinquenta horas, se a gente simplificar, com 150 horas todo mundo sai sabendo e com tranquilidade! […] Muita economia! Na realidade, é uma economia de dois BILHÕES de Reais por ano só com essa simplificação.

Nós já estivemos em Portugal, na Assembleia da República, que é o congresso deles lá, fomos a Angola e Moçambique, e o que é que vai acontecer? Esse “site” Simplificando a Ortografia está dando sugestões e recebendo sugestões. Quando for em Setembro [nota de ILC: 10 de Setembro de 2014], vai haver um simpósio linguístico-ortográfico internacional, aqui em Brasília, e vão vir representantes dos oito países. Nesse simpósio nós vamos apresentar uma proposta de simplificação e depois essa proposta vai ser entregue para [sic] a Comissão de Educação do Senado e para professores de outros países que levem a mesma proposta p’ra todos os países que assinaram o acordo [AO90], que é p’ra ver se a gente consegue, antes ainda de 2016, ter essa simplificação.

– As pessoas vão acabar entrando na regra nova por preguiça e comodismo.

[/citações]

(“click” no botão da direita para ouvir a gravação)
[audio:ERNANI.mp3]

[Transcrição de texto de notícia e reprodução da gravação de entrevista de Ernani Pimentel à rádio CBN, de S. Paulo, Brasil, em 21.07.14.]

[Imagem copiada do “site” Top Imagens (sem indicação de autoria). “Links” e destaques nossos.]

Nota: o registo áudio foi “descarregado” da CBN e alojada cópia em ILC AO por uma questão de “netiquette” (bandwidth theft).