Como sabemos, António Garcia Pereira subscreveu a ILC pela revogação da entrada em vigor do “acordo ortográfico” de 1990.

Conforme está claramente expresso neste site e nos próprios pressupostos da ILC, a nossa iniciativa é independente de quaisquer Partidos ou organizações partidárias, sendo absolutamente transversal, em todos os aspectos, incluindo o político, a toda a sociedade portuguesa.

A nossa ILC conta entre os seus subscritores com pessoas que representam o espectro político nacional em toda a sua amplitude, desde a extrema-esquerda à extrema-direita, passando por todos os Partidos com (ou sem) representação parlamentar. Como ilustração desta absoluta abrangência, bastará porventura citar – apenas daqueles subscritores que aceitaram dar a cara por esta Causa – o caso de um fundador de um e de um dirigente de outro dos dois maiores partidos políticos nacionais.

Publicamos agora esta declaração política deste dirigente político em particular da mesma forma que publicaremos as de teor semelhante proferidas por quaisquer outros dirigentes de qualquer outra organização partidária. Assim nos façam – os próprios ou alguém por eles mandatado – chegar essas declarações, evidentemente.