De Rui Valente, o relato de uma noite passada a distribuir folhetos de subscrição da ILC pela cidade de Coimbra e arredores. Em forma de reportagem fotográfica, aqui fica uma homenagem singela a todos os voluntários desta causa nacional.


«Fiz hoje uma primeira ronda pelas caixas de correio. Digo primeira porque não consegui despachar os cinco mil folhetos. Fiquei-me pelos três mil. Mesmo assim, tendo em conta a dificuldade da empresa, acho que não foi mau.»

«[Aqui] Vê-se a mesinha onde comecei a dobrá-los, uma mesa maior com tudo pronto, a pesagem e medição do “monte” e os folhetos dentro do carrinho, enchendo-o mesmo até ao cimo.»

«Alguns números: cinco mil folhetos empilhados fazem 1,10m de altura e pesam 27 quilos. Custaram 90 Euros, preço de amigo do [proprietário da Tipografia] Damasceno. Impressos em offset, tem uma qualidade melhor que fotocópia e sai a menos de dois cêntimos por folheto… tendo em conta que é impresso nos dois lados, não é nada mau. […]. Bom, neste caso, santa paciência! Já basta os nossos políticos terem provocado toda esta situação, era o que faltava o Estado ainda ir lucrar com a nossa militância.»

«Na verdade, não tinha uma ideia precisa do que me esperava. Imaginei que isto não ia ser fácil, mas também podia correr bem e, à cautela, saí para a rua com todos os folhetos no carrinho

«Aumentei a dificuldade da coisa, porque o carrinho cheio é difícil de rebocar (e até de governar), mas não quis correr o risco de ficar sem folhetos. Claro que, à medida que o carrinho vai ficando vazio, este problema vai desaparecendo… 🙂»

«Mais números: saí de casa às 22:39h de ontem e andei durante 11 horas 10 minutos e 17 segundos… foi a noite toda e parte da manhã.»

«Pedi ao [proprietário da Tipografia] Damasceno para guardar o fotolito e a chapa do offset… se houver mais candidatos…»

«Hoje vou deitar-me mais cedo. Estou *ligeiramente* cansado mas, se alguns destes folhetos fizerem o seu caminho até Carcavelos, já terá valido a pena.»