Escrita à moda antiga

(…)
Questionado pelos jornalistas se se adaptou à nova grafia,  Cavaco recordou que o AO foi ratificado pela Assembleia da República e entrou em vigor para os serviços públicos em 2012, mas reconheceu que ainda tem algumas dificuldades em o aplicar.

“Todos os meus discursos saem com o acordo ortográfico mas eu, quando estou a escrever em casa, tenho alguma dificuldade e mantenho aquilo que aprendi na escola. Mas isso é algo privado em casa, coisa diferente é a divulgação oficial de todos os documentos da presidência”, afirmou, acrescentando que não só concorda com este AO como participou activamente na ratificação.

[Transcrição parcial. In jornal “Público” de hoje, 23.05.12.]