Algumas pessoas nos perguntam e muitas outras se interrogam: como foi possível que a entrada em vigor do “acordo ortográfico” de 1990 tenha sido aprovada pelo Parlamento? Se a esmagadora maioria do povo português demonstra a sua aversão “àquilo”, como espectacularmente demonstram todos os inquéritos e sondagens de opinião, como puderam 230 deputados aprovar a RAR 35/2008 com 17 abstenções e apenas quatro votos contra?

Por exemplo, nesta gravação Medina Carreira e Paulo Trigo Pereira respondem. De forma genérica, é verdade, mas quando descrevem o sistema político português e, por consequência, a forma como os partidos políticos “escolhem” os deputados e como estes se comportam (em especial para continuar a sê-lo), estão a explicar com toda a clareza como “aquilo” passou na Assembleia da República portuguesa. A expressão-chave é “disciplina partidária”…

Mas há outras expressões-chave. É só ouvir.

[audio:https://ilcao.cedilha.net/wp-content/uploads/2012/09/olhosnosolhos.mp3]

[Gravação parcial do programa “Olhos nos Olhos” da TVI24, emitido em 24.09.12.]