[audio:https://ilcao.cedilha.net/wp-content/uploads/2012/12/2247090_125777-1212121007.mp3]

[Gravação (cópia) de emissão da rádio “Antena 1”, programa “Conselho Superior”, 12.12.12.]

Bagão Félix critica Acordo Ortográfico que “empobrece a Língua Portuguesa”

Sandra Henriques 12 Dez, 2012, 10:04 / actualizado em 12 Dez, 2012, 14:02

No Conselho Superior da Antena1 desta manhã, Bagão Félix critica que as autoridades portuguesas estejam mais preocupadas em “pôr em vigor um acordo que empobrece a língua portuguesa do que em combater a indigência gramatical, que se ouve todos os dias e que vai tornando a norma”.

O governo brasileiro poderá anunciar ainda esta quarta-feira o adiamento da entrada em vigor do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa para Janeiro de 2016. Perante esta situação, Bagão Félix aponta o dedo à actuação das autoridades portuguesas a este respeito.

Bagão Félix explica que está contra o novo Acordo Ortográfico porque não foi produto de uma evolução natural, mas sim uma “imposição de iluminados, que o Estado avalizou, expressando posições diferentes e ignorando a voz do povo soberano nesta matéria de património fundamental linguístico”.

Em declarações ao jornalista Luís Soares, o comentador sublinha que este acordo é “determinado pela unicidade da prevalência do critério fonético em detrimento do critério etimológico”.

O antigo ministro do Trabalho e das Finanças recorda que Portugal determinou em 2008 a aplicação do acordo ortográfico, mas falta ainda uma peça fundamental para que entre em vigor, que é o vocabulário ortográfico comum, que nunca mais vê a luz do dia.

[Transcrição integral do texto de apresentação do programa “Conselho Superior” de 12.12.12 publicado no “site” da rádio “Antena 1” (Grupo RTP). Texto corrigido por nós de “acordês” para Português.]